Postado em 07 de Maio às 10h41

FCX parabeniza conquistas de títulos de três árbitros catarinenses

Destaques em S.Catarina (34)

Elana de Souza, Luciano Rietter e Cleber Padoin avançaram nas titulações internacionais de arbitragem

Federação Catarinense de Xadrez - FCX Elana de Souza, Luciano Rietter e Cleber Padoin avançaram nas titulações internacionais de arbitragem A Federação Catarinense de Xadrez, FCX, comemorou a conquista de três...



A Federação Catarinense de Xadrez, FCX, comemorou a conquista de três árbitros catarinenses que receberam títulos concedidos pela "FIDE Presidential Board”, relativos ao primeiro trimestre do ano. Elana Silva de Souza, de Florianópolis e Cleber Padoin, de Forquilinha, receberam os títulos de Árbitros Internacionais (AI). Luciano Rietter, de Massaranduba, recebeu o título de Árbitro FIDE (AF).

A FCX conta mais sobre a carreira dos três árbitros, as conquistas alcançadas e os sonhos para o futuro:

AI Elana de Souza

"Minha história nos tabuleiros começou em 2008, a partir do programa Bate Bola na Escola, uma iniciativa da Prefeitura Municipal de Lages, cujo objetivo era a inclusão social por meio do esporte. Foi através do programa que tive o primeiro contato com jogo. Fiquei fascinada e tracei meu objetivo: vencer meu irmão mais velho! Passei a fazer aulas regularmente, três vezes por semana e em pouco tempo meu objetivo estava alcançado. Então, comecei a participar dos torneios das escolas públicas de Lages. Lá me destaquei e fui convidada a treinar no Lages Xadrez Clube e fazer parte das equipes de Lages na OLESC e Joguinhos Abertos.

Em 2009, passei a residir em Floripa e, após me destacar nos melhores do ano do Instituto Estadual de Educação (IEE), fui convidada a integrar as equipes de base de Florianópolis. Hoje, represento a cidade nos Jogos Abertos de Santa Catarina. Dentre meus resultados mais expressivos, destacam-se a conquista do título Pan-Americano Amador sub 1700 feminino e da terceira colocação no Campeonato Mundial Amador sub 1700 feminino, em 2016 e 2017, respectivamente.

Iniciei minhas aventuras pela arbitragem em 2012 com 16 anos, motivada pela curiosidade e pelo desejo de estar ao lado da pessoa com quem, hoje, compartilho os meus dias. No início de 2013, decidida a aprimorar meus conhecimentos, participei do meu primeiro curso de arbitragem, ministrado pelo AI Kaiser Luiz Mafra. Logo em seguida, tornei-me Árbitra Auxiliar do quadro da CBX e lá permaneci pelos dois anos subsequentes. Em 2015, ascendi para a categoria Regional e um ano depois para a Nacional. Em fevereiro de 2016, participei do FIDE Arbiters Seminar (uma das normas para a obtenção do título de AF), ministrado pelo AI Pablyto Robert e AI Mauro Amaral, e, em setembro do mesmo ano, com 20 anos, tornei-me Árbitra FIDE. 

Hoje, em um meio predominantemente masculino, comemoro o título de Árbitra Internacional de Xadrez, a primeira do estado de Santa Catarina e quarta do Brasil, certa de que ainda temos muitos desafios a superar. Torço para que essa conquista, que não é só minha, possa servir de inspiração para que a presença feminina nos tabuleiros seja, ainda que tímida, crescente."

AF Luciano Rietter

“Fico muito feliz com a aprovação, agradeço a todos que contribuíram para que alcançasse esse patamar e agora é focar em chegar a AI e conseguir o título de Organizador Internacional”, destaca Luciano.  Luciano começou a carreira de árbitro em 2014 por meio do Projeto “Xeque-Mate”, em Massaranduba, local onde mora. A iniciativa foi para auxiliar na organização dos torneios para novos alunos. Conforme Luciano, nesses anos de experiência como árbitro vivenciou torneios marcantes como o Aberto do Brasil de Três Barras em Canoinhas, quando ainda era AA, o Campeonato Sul Brasileiro Juvenil em Ivoti (RS) e o Aberto do Brasil de Rápido e Blitz de Nova Petrópolis (RS), já na categoria de AR. “Além destes, Florianópolis é uma cidade que respira xadrez o ano todo e tive a felicidade de arbitrar alguns torneios, como o 3º Floripa Chess Open, que foi o maior aberto do Brasil da história”, destacou.

Luciano está na fase de conclusão do curso de Engenharia Elétrica na FURB e pretende atuar na área. Mesmo assim, não deixará a arbitragem. “Arbitrar torneios significa manter contato com as pessoas incríveis que conheci ao longo dessa caminhada e é um dos motivos pelo qual busquei evoluir”, salienta Luciano.

As metas para o futuro incluem obter o título de Organizador Internacional (IO), além de organizar torneios em nível internacional. “Espero contar com o apoio de outras pessoas mais experientes para que juntos façamos o xadrez melhorar cada vez mais. Quero ajudar a proporcionar mais visibilidade e credibilidade ao nosso esporte, afinal, somos uma família”, reforça Luciano.

AI Cleber Padoin

“Considero a conquista do título de Árbitro Internacional como extremamente importante para o Estado de Santa Catarina. Já faço parte do quadro da arbitragem de SC desde 2011 e essa conquista veio coroar todo um trabalho e entendimento que tenho nessa caminhada como árbitro. É importante também a conquista dos colegas Rietter e Elana, porque o Xadrez de Santa Catarina é muito respeitado no Brasil todo, tendo um dos melhores e mais evoluídos sistema de xadrez escolar, muito bem trabalhado no estado. Como o xadrez evolui por parte dos jogadores formando mestres, grandes mestres e mestres internacionais é importante que evolua também na parte da arbitragem. Para mim foi uma realização pessoal e considero isso um avanço no xadrez como um todo.

Sobre os meus próximos objetivos, tenho sonho de um dia participar de uma Olimpíada, participar de um evento mundial. Também destaco as minhas participações nas cinco finais de campeonatos brasileiros, tanto absoluto como feminino, de categorias e de xadrez rápido, mas acho que as finais de Campeonato Brasileiro são sempre marcantes.”


Liziane N. Vicenzi
Jornalista MTB 0006142/SC
Assessoria de Imprensa FCX

  • Federação Catarinense de Xadrez - FCX -
  • Federação Catarinense de Xadrez - FCX -
  • Federação Catarinense de Xadrez - FCX -
  • Federação Catarinense de Xadrez - FCX -
  • Federação Catarinense de Xadrez - FCX -
  • Federação Catarinense de Xadrez - FCX -

Veja também

FENAC 2017 - Brasília, 21 a 23 de abril08/02/17Caravana da FCX Atletas, Pais e Professores do Xadrez Catarinense A FCX está organizando a 3a CARAVANA para o FENAC (Campeonatos Brasileiros até 8, 10, 12 e 14 anos masculino e feminino). É um torneio obrigatório para toda criança que esteja se dedicando de corpo e alma ao Xadrez e altamente recomendado a todos que gostam do nosso esporte. A experiência de participar em uma......

Voltar para (Novidades)

FCX - Federação Catarinense de Xadrez
R. Comandante José Ricardo Nunes, 79, Capoeiras, 88070-220, Fpolis/SC