Postado em 15 de Dezembro de 2010 às 09h21

O Raciocínio Abdutivo no Jogo de Xadrez

Destaques em S.Catarina (28)

A Contribuição do Conhecimento, Intuição e Consciência da Situação para o Processo Criativo (Tese de doutorado do Karis

Tese foi defendida: 15/12/2010 submetida ao Programa de Pós-Graduação em Engenharia e Gestão do Conhecimento da Universidade Federal de Santa Catarina em Florianópolis para a obtenção do Grau de Doutor em Engenharia e Gestão do Conhecimento.

Resumo:
O jogo de xadrez se apresenta como conceituado e tradicional sistema de mediação e expressão do conhecimento, porque sua materialidade e sua dinâmica configuram visualmente os procedimentos e, por via de conseqüência, os conhecimentos e os raciocínios dos jogadores. As ferramentas e a mecânica do jogo compõem um modelo exemplar de engenharia. Entretanto, esse modelo atua como mídia interativa entre dois competidores e, ao longo dos séculos, os processos de mediação foram sendo criados, consolidados e registrados, de maneira que há uma cultura ou conhecimento especializado, que se apresenta como um amplo conjunto de conceitos, teorias, estratégias e procedimentos. Aos enxadristas cabe a gestão do conhecimento já explicitado, na escolha e interação das estratégias competitivas já conhecidas e, também, cabe a invenção circunstancial de soluções estratégico-criativas, que emergem imediatamente da intuição do jogador. As inovações intuitivas emergentes de processos predominantemente tácitos são, posteriormente, consideradas de modo consciente e explicitadas como novas estratégias possíveis dentro do conhecimento disponível na cultura enxadrística. O trabalho aqui apresentado observa o jogo de xadrez para considerar o raciocínio abdutivo, como proposto na teoria da Abdução de Charles Sanders Peirce, visando reconciliar os conceitos de “conhecimento” e “criatividade”, no contexto mental tradicionalmente reconhecido como “intuição”. Atualizando-se as indicações e revendo as contradições entre as idéias de Descartes (1596-1650) e Peirce (1839-1914), são discutidas neste trabalho duas correntes de estudos, denominadas:

“foundation view” e “tension view”, que se antagonizam propondo diferentes visões sobre a participação do conhecimento especializado como fator de promoção da criatividade. A contradição entre estas duas correntes, que se configuram sobre base experimental, suscita a tradicional questão do “dogmatismo” com relação ao conhecimento constituído. Depois dos estudos desenvolvidos e aqui apresentados, pode-se considerar a tese de que o conhecimento não impede a criatividade, servindo, inclusive, para promovê-la. Pois, como demonstrado por meio da análise de entrevistas, protocolos verbais e partidas comentadas de conceituados enxadristas, o conhecimento possibilita a maior eficiência do raciocínio abdutivo, desde que não seja tratado de maneira dogmática. Como resultado de pesquisa é apresentado um framework conceitual contextualizado, que serve de suporte ao entendimento sobre como o conhecimento favorece a eficiência do raciocínio abdutivo nos processos de criação. O jogo de xadrez é, portanto, apresentado como domínio decorrente de um campo interdisciplinar de pesquisa que considera, especialmente, a criatividade e o conhecimento, configurando um objeto de estudo privilegiado para a produção de conhecimentos sobre esses temas, que são necessários para diferentes áreas de estudo e aplicação científica.

Orientador: Prof. Dr. Luiz Fernando Jacintho Maia e Coorientador: Prof. Dr. Richard Perassi Luiz de Sousa.

Kariston Pereira um enxadrista federado de SC que participa em competições promovidas pela Federação é atualmente professor do Departamento de Ciência da Computação (DCC) no Centro de Ciências Tecnológicas (CCT) da UDESC, em Joinville/SC. Tem desenvolvido os estudos que culminaram com a defesa da tese desde 2006, coletando, selecionando e analisando materiais oriundos tanto da ciência cognitiva de uma forma geral, como do jogo de xadrez em específico. Esta pesquisa se desenvolveu em torno da seguinte principal pergunta de pesquisa: "como o conhecimento pode favorecer o raciocínio abdutivo nos processos de criação?", onde o raciocínio abdutivo, um conceito de origem lógico-filosófica, é considerado como o cerne das concepções criativas.


Postado em 11 de Dezembro de 2010 às 14h37

Nota de Falecimento

Destaques em S.Catarina (28)

Lamentamos informar o falecimento dia 11/12/2010 do jovem talento do xadrez catarinense, Jonhatan Rodrigo Prior. O "Jota" como era chamado pelos amigos do xadrez era atleta das equipes da cidade de Concórdia e participantes de diversas competições em nível estadual e nacional nos últimos anos. "Jota" que era vice campeão catarinense Sub 16 anos nos deixou prematuramente aos 17 anos e ficará sempre na lembrança de seus familiares e amigos enxadristas dentre os quais sua irmã Marciane Prior - técnica das equipes da cidade de Concórdia e de tantos outros. A Federação esteve representada no velório pelo Vice Presidente da Federação e Vereador de Concórdia Sr. Arlan Guliani a quem coube providenciar uma coroa de flores que como uma homenagem de todos os dirigentes e enxadristas catarinenses que não puderam estar presentes e acompanhar o féretro do Jonhatan. Em respeito ao adeus prematuro do "Jota" todos os participantes da 5ª etapa do XII Circuito Catarinense de Xadrez Rápido que se realizou na cidade de Balneário Camboriú fizeram um minuto de silêncio em praça pública antes do início da competição.


Postado em 12 de Dezembro de 2009 às 09h25

Angélica do Xadrez de Blumenau é eleita atleta revelação de SC 2009 entre todas as modalidades

Destaques em S.Catarina (28)

A enxadrista catarinense Angélica foi homenageada este mês em Florianópolis em cerimônia reuniu atletas, autoridades e representantes do meio esportivo, o troféu "Gustavo Kuerten de Excelência no Esporte Olímpico", na categoria "atleta-revelação", que foi instituído por meio do Decreto nº. 1.279, de 16 de abril de 2009, a título de homenagem e reconhecimento, pela primeira vez sendo concedido no estado.

O processo de escolha e aprovação teve sua primeira etapa por votação popular, via internet, em nomes de livre escolha do público em geral, em cada uma das modalidades e na segunda, pelos membros do Conselho Estadual de Esporte, por votação secreta, quando foram apontados, dentre os três melhores colocados em cada uma das modalidades pela votação popular, os respectivos ganhadores. Além da valorosa indicação da enxadrista Ángélica como "atleta revelação" do ano no estado, eleita em meio a diversos atletas oriundos de várias modalidades sabe-se que outros enxadristas e técnicos de xadrez também foram votados, o que enche de orgulho aos praticantes da modalidade no estado. 

 

Veja algumas fotos

  • Federação Catarinense de Xadrez - FCX -
  • Federação Catarinense de Xadrez - FCX -
  • Federação Catarinense de Xadrez - FCX -

Leia na íntegra da matéria sobre a Angélica Passold no site da ESPNBR:

"Aos sete anos, quando começou a jogar xadrez na Escola Básica Municipal Francisco Lanser, na Fortaleza, incentivada pela professora de educação física, a pequena Angélica Passold não imaginava que poderia se tornar uma campeã nacional da modalidade. Hoje, com 14 anos, a adolescente é uma das grandes promessas do esporte catarinense e do xadrez brasileiro .
Após a medalha de ouro nas Olimpíadas Escolares Brasileiras, em Poços de Caldas (MG), em setembro deste ano, a enxadrista blumenauense se projetou no cenário esportivo e, na última segunda-feira, dia 7, recebeu o Troféu Gustavo Kuerten na categoria atleta revelação, premiação que homenageia os destaques esportivos catarinenses da temporada. A indicação surpreendeu a menina, que não esperava ser agraciada.
- Foi muito emocionante, principalmente receber o prêmio das mãos do Guga. É muito importante para mim e também para a modalidade - declarou.
Detentora de um título nacional, Angélica se prepara para alçar voos mais altos. Para 2.010, o objetivo é disputar o Campeonato Pan-Americano Sub-18, que será disputado em Novo Hamburgo-RS, em data a ser definida. O objetivo é, como não poderia deixar de ser, voltar para casa com a medalha de ouro no peito.
- É uma competição difícil, e sei que preciso me preparar muito bem. Por isso, acho que vou sacrificar parte das férias estudando para melhorar o meu jogo - planeja.
Esta será a segunda competição internacional da jovem blumenauense. Em 2005, ela disputou o mesmo Pan-Americano, em Balneário Camboriú, onde adquiriu experiência. No entanto, 2010 será um ano de mudanças para a enxadrista. Como vai completar 15 anos, a adolescente passará a disputar a categoria Sub-16, que, segundo ela, é mais difícil que a Sub-14, em que vinha atuando.
Para chegar bem no Pan-Americano, Angélica terá bons testes antes. Ainda no primeiro semestre do ano que vem, ela e as companheiras da equipe de Blumenau (Bluluzinhas/Bom Jesus/FMD) vão disputarão o Estadual e o Brasileiro. As datas devem ser confirmadas na primeira quinzena do ano que vem.
- Quero chegar bem no Pan. O Estadual e o Brasileiro serão importantes para aperfeiçoar o jogo- comentou.
Evoluindo para chegar a mestre internacional. A evolução do desempenho de Angélica e a conquista do prêmio de revelação enchem de esperança a técnica dela, a mestre internacional Regina Ribeiro. Regina destaca que outros esportes poderiam ter sido indicados, mas optaram por uma enxadrista.
- Esse prêmio pode servir como um incentivo para que tenhamos ainda mais praticantes de xadrez - afirma, apontando que mais de 10 mil crianças praticam a modalidade nas escolas de Blumenau.
Regina vê um futuro promissor para Angélica. A expectativa da mestre sobre a aprendiz é de ela se tornar uma grande mestre internacional.
- No Brasil, não temos uma grande mestre internacional. A Angélica tem potencial para isso, mas precisa se preparar - comenta, destacando a importância da menina vencer torneios e ter bons desempenhos em competições internacionais para conquistar o título. EDITORES JSC"


Postado em 13 de Janeiro de 2008 às 18h04

SC vence novamente o RS

Destaques em S.Catarina (28)Destaques no Brasil (13)

Santa Catarina vence novamente o Rio Grande do Sul 

A seleção de Xadrez de SC venceu novamente os amigos integrantes da seleção de xadrez do RS, em match de 8 (oito) tabuleiros realizado no dia 13/01/2008, na cidade balneária de Capão da Canoa-RS.

O match entre enxadristas representando a seleção da Federação Catarinense de Xadrez - FCX e da seleção da Federação Gaúcha de Xadrez teve o placar final repetido como no match revanche de 2.006, de 5 x 3 em favor de S.Catarina. Mantida a ligeira melhora na performance dos gaúchos em relação ao primeiro match realizado em 2.005 que foi de 5,5 x 2,5 para SC.

Na equipe do Rio Grande do Sul participaram: Alan Gattass (campeão gaúcho 2007), Darlan Veigt,,Fabiano Prates, Flavio Olivência, Rodrigo Borges, Sérgio Ferreira, Vitor Hugo Ferreira e João Carlos Orguim.

A equipe de S.Catarina seguiu com: Kaiser Luiz Mafra (campeão catarinense 2007), Alfeu Jr. Varela Bueno, Acyr R.Calçado, Bolivar Gonzales, Haroldo Cunha dos Santos Jr, Luciano Justi Antunes, Marco Aurélio Zaror Cordeiro e Gilson Luís Chrestani.
Outros enxadristas foram convidados mas agradeceram o convite por estarem impossibilitados.

Resultados e fotos do match 2005, fotos da revanche de 2006 e partidas

Kaiser Luiz Mafra (campeão catarinense 2007) SC 1 x 0 RS

Alan Gattass (campeão gaúcho 2007)

Acyr Rogério Calçado SC 1 x 0 RS Fabiano Fortes Prates

Rodrigo Borges RS 0 x 1 SC Haroldo dos Santos Junior

Flavio Olivência RS 0,5 x 0,5 SC Bolivar Gonzales

Alfeu Jr.Varela Bueno SC 1 x 0 RS Darlan Veigt

Vitor Hugo Ferreira RS 1 x 0 SC Marco Aurélio Zaror Cordeiro

Sérgio Ferreira RS 1 x 0 SC Luciano Justi Antunes

Gilson Luís Chrestani (Pres.FCX) SC 0,5 x 0,5 RS João Carlos Orguim (Vice Pres.FGX)

Em paralelo ao evento o enxadrista gaúcho Carlos Born jogou e empatou uma partida amistosa como treinamento com o MI Dragan Stamenkovic (FIDE 2.417) da Sérvia que prestigiava o evento.

O match foi organizado e coordenado pela Fed.Gaúcha e após as partidas, todos confraternizaram em um saboroso almoço oferecido pela organização da cidade Sede. 


Postado em 01 de Maio de 2005 às 18h23

SC vence a revanche contra o RS

Destaques em S.Catarina (28)Destaques no Brasil (13)

Santa Catarina vence a revanche com o Rio Grande do Sul

Atendendo à pedidos, a equipe de Xadrez de SC concedeu aos amigos enxadristas do RS, no dia 01/05/2005, na cidade Florianópolis, no salão de eventos da ELASE - Assoc.de Empregados da ELETROSUL, uma revanche no match havido em Capão da Canoa no início do ano.

O match, novamente entre enxadristas da Federação Catarinense de Xadrez - FCX e enxadristas gaúchos, ambora quase todos, a partir deste ano, filiados à Confederação Brasileira, pelo estado de Santa Catarina, foi realizado em 8 tabuleiros, sendo 1 categoria senior e 1 juvenil. 

O placar final dessa vez foi de 5 x 3 para S.Catarina, com uma ligeira melhora na performance dos gaúchos em relação ao match anterior que foi de 5,5 x 2,5.

Na equipe do Rio Grande do Sul participaram: Fabiano Prates (2.124), Paulo Dutra (), Carlos Born (2.054), Fernando Só Barros (1.978), Eduardo Zili Bertoli ( ), Tiago Carvalho (), Armando Scharlau Pereira (1.879) e Ladir Brandt.

A equipe de S.Catarina seguiu com: MI Alexrandr Fier ( ), Alfeu Jr. Varela Bueno (2.041), Ricardo Bedin França (2.160), Antonio M.F.Gasperini ( ),Guilherme Deola Borges ( ), Kaiser L.Mafra (2.065), Gilson L.Chrestani (1.973) e Jailson Bassani ( ), Outros enxadristas foram convidados mas agradeceram o convite por estarem impossibiliados.

Resultados e fotos do anterior, fotos da revanche e partidas:

Fabiano Fortes Prates RS 0 x 1 SC Alexandr Fier

Alfeu Jr.Varela Bueno SC 1 x 0 RS Paulo Dutra

Carlos Rodrigo Born RS 1 x 0 SC Ricardo Bedin França

Antonio M.F.Gasperini SC 0 x 1 RS Fernando Só Barros da Silva

Eduardo Zini Bertoli RS 0 x 1 SC Guilherme Deola Borges

Jailson Bassani SC 1 x 0 RS Tiago Carvalho

Armando Scharlau Pereira RS 0 x 1 SC Kaiser Luiz Mafra

Gilson Luís Chrestani SC 0 x 1 RS Ladir Brandt

Após as partidas, todos confraternizaram em um saboroso churrasco oferecido pela organização da cidade Sede. 


FCX - Federação Catarinense de Xadrez
R. Comandante José Ricardo Nunes, 79, Capoeiras, 88070-220, Fpolis/SC